Acessos: 925655
Livros
A
B
C
D
F
G
I
J
L
M
N
O
P
R
S
T
U
V
 
- Resende (2)
- Restinga (2)
- Ribeirão Bonito (3)
- Ribeirão Corrente (1)
- Ribeirão Preto (642)
- Rifaina (4)
- Rincão (3)
- Rio Claro (15)
 
Ribeirão Preto
Sumário / Índice
Sócrates e Rai - fascículo 50 - Revista Revide n.200
de VIARTE, Paulo
Ano:
Nº de Páginas: 10 pp.
Editora: Mic Editorial Ltda.
Dois irmãos e ambos craques da bola. Duas personalidades bem diferentes. Revelaram-se no Botafogo Futebol Clube. Sócrates permaneceu jogando pelo time de Ribeirão Preto até que terminou o curso de Medicina, tendo sido contratado pelo Corinthians, em 1.978, e Raí foi contratado pelo São Paulo, em 1.987, aos 22 anos. Os dois jogaram pela Seleção Brasileira de Futebol. Sócrates vestiu a camisa canarinho em 1.979, quando já estava no Corinthians, e Raí, em 1.986, quando ainda jogava pelo tricolor de Santa Cruz. Ao lado de Vladimir e Casagrande, “Magrão”, como é ainda hoje conhecido, fundou a “Democracia Corintiana”, onde os jogadores passaram a dividir as decisões com o técnico e os dirigentes. O resultado veio com os títulos paulista de 1.982 e de 1.983. Politizado e simpatizante do PT, Sócrates ainda participou da campanha pelas “Diretas Já”, frustrando-se com a derrota da emenda no Congresso Nacional, que apressou a sua saída do futebol brasileiro, vindo a aceitar a proposta da Fiorentina, em 1.984, transferindo-se para a Itália, onde permaneceu por curta temporada, retornando ao Brasil para jogar no Flamengo. Teve uma passagem pelo Santos e encerrou sua carreira profissional no Botafogo de Ribeirão Preto. Tal como o irmão, Rai foi um vitorioso no São Paulo Futebol Clube. Foram 13 campeonatos conquistados. Foi campeão paulista em 1.989, 1991, 1.992 e 1998. Campeão brasileiro em 1.991 e bi-campeão da Taça Libertadores da América nos anos de 1.992 e 1.993. Em 1.992, liderou a conquista do título Mundial Interclubes, em Tóquio. Em 1.993, Raí transferiu-se para o Paris Saint-Germain, na França, continuando a conquistar títulos, pois foi campeão mundial pela seleção brasileira, em 1994, nos Estados Unidos. Na temporada 94/95 vence o campeonato francês. Em 1.995 e 1.997 vence a Copa da França. Em 1.995 e 1998, o Paris Saint-Germain sagra-se campeão da Copa da Liga e, em 1.996, venceu a Recopa. Depois de todas essas conquistas, Raí voltou para o Brasil, e tornando a jogar pelo São Paulo encerra a sua bem sucedida carreira tornando-se campeão em cima do Corinthians, em 1.998. Dotado de grande preocupação com o próximo, em parceria com o ex-jogador Leonardo, cria a Ong “Gol de Letra”, para trabalhar na promoção assistencial de crianças e jovens.
Autor: Paulo Viarte é Jornalista formado pela PUC-Campinas, em 1994. Trabalhou nos jornais Correio Popular e Diário do Povo, de Campinas, e Folha de S. Paulo antes de migrar para área de comunicação corporativa, na qual atua desde 2000. Coordenou a assessoria de imprensa da Telefônica e da Natura no interior paulista. Integra a equipe da empresa Fonte Assessoria de Imprensa. Viarti também teve uma passagem pela Revide, entre 1999 e 2000.
voltar